sexta-feira, 21 de agosto de 2015

FALTA


Às vezes eu sinto falta de tudo que eu não vivi, mas que foi idealizado
Sinto falta dos que amei e não me amaram
Dos momentos que passaram e não foram aproveitados
Daqueles que se foram e nunca mias voltaram

Às vezes sinto falta das noites frias e dos dias ensolarados
Falta dos momentos improvisados
De todos os planos que deram errado
Do tempo perdido e nunca mais recuperado

 Às vezes sinto falta dos sonhos que sonhei acordado
Sonhos que nunca serão realizados
Sinto falta de um dia ter sonhado

Às vezes eu sinto falta...
Falta do presente mal vivido
Do futuro desconhecido
E de um passado desbotado

Falta de um sorriso bobo
Ou de um abraço apertado
Às vezes sinto falta de ter meu mundo despedaçado

Às vezes eu sinto falta
Falta de tudo que me falta
E é essa maldita falta de tudo o que  falta
Que tanto me faz  falta!

(Carlos Rocha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário